ECLIPSE
May Lima

As fases da lua são cíclicas e suas variações em relação ao Sol e a Terra revelam ou escondem sua totalidade. Quando essa luz é totalmente interrompida, temos um fenômeno chamado eclipse. Assim, o espetáculo ECLIPSE, traz a metáfora da lua para narrar as decepções e estereótipos que recaem sobre corpos gordos, suavizada pelas lembranças de uma infância feliz e em diálogo com relatos de outras pessoas gordas, constrói-se então a narrativa do espetáculo em uma linha entre visibilidade e invisibilidade, entre negação e aceitação da forma corporal - elaborando assim uma auto ficção que trata de temas relacionados a gordofobia. 

*O espetáculo possui algumas cenas novas que não constam no registro  encaminhado, porém o conteúdo que está em vídeo não foi alterado.