Sr. Clandestino
Tony Capellão

Sr. Clandestino, conta com uma dramaturgia original que busca (baseada em diferentes aspectos das teorias científicas) abordar os conflitos existências de seu personagem principal. Transitando entre o pensamento de Nietzsche, Camus, Sartre, o público poderá ver que, possivelmente, estas indagações não são só do protagonista. Na história um cientista arrogante que vem de outra dimensão surge diante do público e informa que irá explodir esta realidade pois ela está entrando em colapso com sua dimensão de origem. O motivo do colapso vem do próprio comportamento humano: guerras, fome, ódio, consumismo e crise ambiental. Logo, Sr. Clandestino não vê outra solução a não ser acabar com uma das realidades. Contudo, durante o processo, o protagonista provocará o público (e a si próprio) sobre suas relações com o outro, com o desconhecido, sobre autoconhecimento e, principalmente, sobre a empatia com o mundo. Esta proposição desencadeia uma série de experimentações e ponderações, cujo final ocorre de acordo com a reação do público, não somente como uma participação individual, mas a reação coletiva é o que traduz o desfecho do espetáculo em uma experiência social através da cena teatral.

Portfólio: 

https://drive.google.com/drive/folders/1iL2JzJIROey7U1FlDaFlA77p0OZqJrFm?usp=sharing

Trailer: 

https://youtu.be/i_NNiIw9FLc?si=aCK2COrSZ9wz1l-e